Ideal para o campo, UTV Can-Am Defender marca presença na Agrishow 2019

Estande dos produtos assinados pela BRP também traz os quadriciclos da Can-Am e as motos aquáticas da Sea-Doo; Feira de tecnologia agrícola vai até 3 de maio em Ribeirão Preto (SP)
Fonte: Mundo Press

Estande exclusivo de produtos BRP na Agrishow 2019, em Ribeirão Preto (SP) Crédito: Idário Café/Mundo Press

Estande exclusivo de produtos BRP na Agrishow 2019, em Ribeirão Preto (SP) Crédito: Idário Café/Mundo Press

O novo UTV Can-Am Defender foi feito para o trabalho pesado e ainda amplia as opções de lazer no ambiente off-road. Por conta da versatilidade no campo, o veículo é destaque da Agrishow 2019. A maior feira de tecnologia agrícola do Brasil, considerada uma das mais importantes do mundo no segmento, vai até o dia 3 de maio em Ribeirão Preto, interior paulista, das 8h às 18h.

No estande da Can-Am, o público pode ver de perto os UTVs Defender nas versões de três e seis lugares, com vários acessórios disponíveis para carga e para organizar os materiais durante o transporte. O veículo off-road tem capacidade de reboque de até 907,2 quilos ou pode carregar uma carga útil total de até 793,8 kg.

O espaço da Can-Am na Agrishow ainda traz os quadriciclos da marca e outros produtos assinados pelo grupo canadense BRP. As motos aquáticas da Sea-Doo, sucesso na água doce e na água salgada, também atraem os olhares do público no evento.

“Os produtos da Can-Am têm muita identidade com o conceito da Agrishow, bem como as outras marcas da BRP”, disse Fernando Alves, gerente comercial para o Brasil da empresa canadense. “Seja no trabalho ou nos momentos de lazer, temos um leque de produtos com tecnologia e confiabilidade reconhecidas no mundo todo.”

De acordo com o executivo, a participação direta da BRP na Agrishow reforça a presença da Can-Am no mercado de utilitários, com foco direto no segmento agrícola. Vale ressaltar que, durante os dias de funcionamento da feira, a BRP oferece condições especiais de pagamento para todos os produtos.

“O público da Agrishow é exigente e logo percebeu o que o UTV Can-Am Defender pode proporcionar para o trabalho no campo. Queremos aproveitar a oportunidade de mostrar que temos o UTV e o quadriciclo desenvolvidos para cada perfil de usuário, até aos que buscam performance esportiva”, concluiu Alves, lembrando que o o UTV Can-Am Maverick X3, também em exposição no estande, é o atual bicampeão do Rally Dakar.

Com 25 anos de história, a Agrishow reúne mais de 800 marcas expositoras e espera receber mais de 150 mil visitantes na edição 2019. O evento possui 520 mil metros quadrados de área para exposições.

Agrishow 2019 – Estande Can-Am / BRP
Programação: Até o dia 3 de maio, das 8h às 18h
Localização: G22

Mais informações sobre ingressos e as atividades no site oficial do evento (www.agrishow.com.br).

Publicado em CAN-AM

Guidão de Ouro 2019 – Cerimônia de premiação

Fonte: Revista Dirt Action

A 15a. edição do Guidão de Ouro aconteceu na última segunda-feira (22/04) no Bar Aurora, no Itaim Bibi em São Paulo. Após três meses de votação dos internautas, o evento contou com a presença da indústria nacional e com os vencedores deste ano. O prêmio é realizado pelas revistas Bike Action, Dirt Action e Motoaction.

Crédito/Divulgação: Revista Dirt Action

Crédito/Divulgação: Revista Dirt Action

A Can-Am levou 4 estatuetas, nas categorias:
Melhor Piloto UTV: Bruno Varela
Melhor Piloto ATV: Geison Belmont
Melhor UTV: Can-Am Maverick X3 X-RS
Melhor ATV: Can-Am Outlander MAX 1000 XT-P

Geilson Belmont, considerado o Melhor Piloto de ATV pelo 3º ano consecutivo, não pôde comparecer ao evento pois está se recuperando de uma fratura e foi representado por Gilberto Mayorga, que também representou a Can-Am na cerimônia.

“Este ano completamos o décimo ano de um plano de longo prazo, para o fomento do uso de ATV’s e UTV’s no mercado brasileiro e acreditamos que este prêmio represente muito bem todo esse empenho, pois fomos escolhidos pelos internautas, ou seja, a nossa mensagem tem sido entregue ao nosso público”. - avalia Adilson Gaspar, Coordenador de Marketing da Can-Am Brasil. “A durabilidade e a excelência dos produtos Can-Am e o estilo de vida off-road vem sendo cada vez mais bem vistos e procurados pelos brasileiros.” – acrescenta.

Clique aqui e confira a galeria de troféus da Can-Am no Prêmio Guidão de Ouro. E os resultados completos da premiação, no site da Revista Dirt Action.

Publicado em CAN-AM

Brasileiros lideram os UTVs do Mundial de Rally Cross Country após duas provas

A bordo do Can-Am Maverick X3, piloto Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin somam pontos importantes entre os UTVs na etapa dos Emirados Árabes Unidos
Fonte: Mundo Press

Brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na segunda etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country 2019, nos Emirados Írabes Unidos Crédito: MCH Photography

Brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na segunda etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country 2019, nos Emirados Írabes Unidos Crédito: MCH Photography

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, da equipe Monster Energy/Can-Am, ditam o ritmo dos UTVs no Campeonato Mundial de Rally Cross Country. Após duas provas realizadas, eles seguem na liderança da categoria T3.1 da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) a bordo do Can-Am Maverick X3. O veículo é o atual bicampeão da classe para UTVs no Rally Dakar.

A segunda etapa do calendário 2019 teve fim nesta quinta-feira (4) no Abu Dhabi Desert Challenge, nos Emirados Árabes Unidos. O desafio incluiu cinco dias de disputas em mais de dois mil quilômetros percorridos – cerca de 1280 deles de especiais (trechos cronometrados).

Os brasileiros protagonizaram a briga pela vitória em todas as etapas, fechando a prova na segunda colocação. Quem ganhou, com apenas 1min55seg de vantagem, foi a dupla formada pelo norte-americano Casey Currie e pelo francês Laurent Lichtleuchter, também da equipe Monster Energy/Can-Am.

Os UTVs Can-Am Maverick X3 ganharam destaque na classificação geral da prova. Entre todos os veículos participantes, Currie/Lichtleuchter conquistou o quarto lugar da tabela e Varela/Gugelmin, o quinto.

“O saldo da nossa participação foi extremamente positivo em Abu Dhabi”, comentou o experiente piloto Reinaldo Varela, de São Paulo. Ao lado do catarinense Gustavo Gugelmin, ele possui no currículo o título dos UTVs no Rally Dakar de 2018 e agora briga pela taça da categoria no Mundial de Rally Cross Country.

“A nossa estratégia foi imprimir um ritmo forte, mas sem arriscar, já que o principal objetivo é conquistar o título dos UTVs no Mundial. O Can-Am Maverick X3, mais uma vez, foi perfeito na prova. O veículo terminou as especiais da mesma forma que largou em cada dia, não precisamos descer do UTV em nenhum momento – o que é fundamental para conseguir um resultado consistente”, continuou Varela.

O navegador Gugelmin também comemorou o desempenho nas areias dos Emirados Árabes Unidos. “O balanço foi ótimo e ainda conseguimos ampliar a nossa vantagem na liderança do Mundial de Rally Cross Country. Imprimimos um ritmo excelente e já estamos de olho na próxima etapa (de 26 de maio a 1º de junho no Cazaquistão)”, concluiu.

Resultados – Abu Dhabi Desert Challenge / Emirados Árabes Unidos
2ª etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country

Categoria T3.1
1 – #320 – C. CURRIE / L. LICHTLEUCHTER – 19:43:18.0 – Equipe Monster Energy/Can-Am
2 – #319 – R. VARELA / G. GUGELMIN – 19:44:30.0 – Equipe Monster Energy/Can-Am
3 – #325 – F. VOROBYEV / K. SHUBIN – 141:53:41.0
4 – #331 – C. LIPAROTI / R. ROMERO – 144:21:27.0
5 – #323 – H. GARCES / J. LATRACH – 146:15:07.0

Classificação geral
1 – #308 – S. PETERHANSEL / A. PETERHANSEL – 18:03:45.0
2 – #306 – K. AL QASSIMI / X. PANSERI – 18:12:33.0
3 – #311 – A. DOMZALA / M. MARTON – 18:50:01.0
4 – #320 – C. CURRIE / L. LICHTLEUCHTER – 19:43:18.0 – Equipe Monster Energy/Can-Am
5 – #319 – R. VARELA / G. GUGELMIN – 19:44:30.0 – Equipe Monster Energy/Can-Am

Publicado em CAN-AM, Rally Cross Country

Produtos BRP fazem sucesso na oitava edição da FEMEC

Principal feira de agronegócios do Triângulo Mineiro conta com estande da concessionária Guerra Náutica e o UTV Can-Am Defender, ideal para uso no campo
Fonte: Mundo Press

Estande da concessionária BRP Guerra Náutica na FEMEC 2019 Crédito: Divulgação/Guerra Náutica

Estande da concessionária BRP Guerra Náutica na FEMEC 2019 Crédito: Divulgação/Guerra Náutica

A FEMEC, principal feira de agronegócios do Triângulo Mineiro, realiza a sua oitava edição no Parque de Exposições do Camamu, em Uberlândia (MG), até esta sexta-feira (dia 29). O evento conta com estande para os produtos assinados pela BRP, por meio da concessionária Guerra Náutica. Além das motos aquáticas da Sea-Doo, os visitantes poderão conferir de perto os quadriciclos e UTVs da Can-Am, desenvolvidos para o uso off-road.

O UTV Can-Am Defender foi especialmente projetado para o trabalho no campo e está com condições especiais de pagamento no estande da Guerra Náutica durante a FEMEC. O Can-Am Defender pode rebocar até 907,2 quilos ou carregar uma carga útil de até 680 quilos.

“Os produtos BRP têm muita identidade com o público da FEMEC”, disse Fabrício Guerra, diretor da Guerra Náutica. No ano passado, a feira atraiu 120 expositores e 53 mil visitantes, gerando 233 milhões de reais em negócios no segmento.

“Esta é a terceira participação da Guerra Náutica no evento. Trouxemos produtos de todas as linhas da BRP, o que inclui as motos aquáticas da Sea-Doo, que também fazem bastante sucesso. Sem dúvidas o centro das atenções são os quadriciclos e os UTVs da Can-Am.”

Fabrício Guerra continuou: “O Can-Am Defender é um veículo totalmente focado no uso em fazendas e no ambiente off-road. O público tem uma ótima oportunidade de conhecer melhor o UTV e de aproveitar as condições especiais de pagamento que disponibilizamos para a FEMEC”.

FEMEC 2019
Local: Parque de Exposições do Camamu, Uberlândia (MG)
Programação: Até sexta-feira (29 de março), das 8h às 20h
Entrada: Franca
Estacionamento: Gratuito

Publicado em CAN-AM

Maurício Pena Rocha vence a primeira etapa do Brasileiro de Rally Baja

A bordo do UTV Can-Am Maverick X3, piloto mineiro é o mais rápido entre 107 veículos inscritos no Rally Minas Brasil, em Patos de Minas (MG)
Fonte: Mundo Press

Mauricio Pena Rocha acelera o UTV Can-Am Maverick X3 na abertura do Brasileiro de Rally Baja 2019 Crédito: Gustavo Epifânio/DFotos

Mauricio Pena Rocha acelera o UTV Can-Am Maverick X3 na abertura do Brasileiro de Rally Baja 2019 Crédito: Gustavo Epifânio/DFotos

Correndo em casa, o mineiro Maurício Pena Rocha foi o grande destaque da etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Rally Baja. O piloto acelerou o UTV Can-Am Maverick X3 e conquistou a vitória da classificação geral no Rally Minas Brasil, que incluiu 107 veículos inscritos – entre UTVs, motos, quadriciclos e carros. A prova terminou neste domingo (17), em Patos de Minas (MG), após dois dias de disputas e cerca de 300 quilômetros de desafios.

“Foi uma estreia com o pé direito, estou muito feliz”, comemorou Rocha, que representa a equipe UTV Off-Road Quadrijet Racing. Ele fechou a disputa com o tempo de 4h17min40seg, mais de 13 minutos de vantagem com relação ao vencedor da categoria motos, Rafael Espíndola. Na classe específica para os UTVs, os quatro primeiros utilizaram o veículo Can-Am Maverick X3.

“Foi uma prova rápida, com trechos molhados por conta da chuva, muito bem sinalizada e prazerosa para acelerar. O Can-Am Maverick X3 teve um desempenho ótimo. Deu tudo certo nesta primeira etapa do Brasileiro de Rally Baja e vamos para cima, em busca do título nacional”, concluiu Rocha.

Entre os quadriciclos, o piloto Geison Belmont, do Rio de Janeiro, foi o vencedor com o Can-Am Renegade. A segunda etapa da competição está marcada para os dias 4 e 5 de maio, em Botucatu (SP).

Brasileiro de Rally Baja – 1ª etapa
Resultados (extraoficiais) – Categoria UTVs
1 – #105 – MAURICIO PENA ROCHA – 04:17:40 – Can-Am Maverick X3
2 – #115 – DENINHO CASARINI – 4:20:11 – Can-Am Maverick X3
3 – #154 – GUSTAVO GUGELMIN – 4:21:23 – Can-Am Maverick X3
4 – #123 – WILKER DE CAMPOS – 4:21:51 – Can-Am Maverick X3
5 – #138 – HENRIQUE GUTIERREZ – 4:23:27

Publicado em CAN-AM, Campeonato Brasileiro de Rally Baja

Can-Am vence categorias para UTVs e quadriciclos no Prêmio Guidão de Ouro

Outlander Max 1000 XT-P (Melhor ATV) e Maverick X3 XRS (Melhor UTV) conquistam troféus; Bruno Varela e Geison Belmont são os pilotos mais votados

Can-Am Maverick X3 Xrs campeão do Guidão de Ouro 2019

Can-Am Maverick X3 Xrs campeão do Guidão de Ouro 2019

Can-Am foi a grande vencedora das categorias para UTVs e quadriciclos no 14º Prêmio Guidão de Ouro. A marca canadense conquistou troféus com os modelos Can-Am Outlander Max 1000 XT-P, eleito o “Melhor ATV”, e Can-Am Maverick X3 X RS, destaque da categoria “Melhor UTV”.

Após praticamente três meses de votação pela internet, o público escolheu seus atletas e eventos preferidos, com base nos resultados e ações da temporada 2018.

Campeão dos UTVs no Rally dos Sertões e no Brasileiro de Rally Baja em 2017, o paulista Bruno Varela começou a temporada com força máxima a bordo do Can-Am Maverick X3. Ele confirmou o título inédito do Rally Merzouga 2018, no Marrocos, e também comemorou a preferência do público no Guidão de Ouro.

O piloto Geison Belmont conquista o tricampeonato no Prêmio Guidão de Ouro, na categoria Melhor Piloto de ATV.

Confira a galeria de troféus da Can-Am no Prêmio Guidão de Ouro

Produtos
Can-Am Maverick X3 XRS – Melhor UTV 2019
Can-Am Outlander Max 1000 XT-P – Melhor ATV 2019
Can-Am Maverick X3 Max X RS – Melhor UTV 2018
Can-Am Outlander 1000 Max Limited – Melhor ATV 2018
Can-Am Maverick 1000 X ds Turbo – Melhor UTV 2017
Can-Am Outlander 1000 MAX XT-P – Melhor ATV 2016
Can-Am Maverick MAX X rs 1000R – Melhor UTV 2015
Can-Am Renegade 1000 Xxc – Melhor ATV 2015
Can-Am Outlander 1000 X mr – Melhor ATV 2014

Pilotos
Bruno Varela – Melhor Piloto de UTV 2019
Geison Belmont – Melhor Piloto de ATV 2019
Bruno Varela – Melhor Piloto de UTV 2018
Geison Belmont – Melhor Piloto de ATV 2018
Enrico Amarante – Melhor Piloto de UTV 2017
Geison Belmont – Melhor Piloto de ATV 2017
Bruno Sperancini – Melhor Piloto de UTV 2016
Bruno Sperancini – Melhor Piloto de UTV 2015
Gabriel Varela – Melhor Piloto de ATV 2014

Confira os resultados completos no site da Revista Dirt Action.

Publicado em CAN-AM

Brasil é campeão da primeira etapa do Mundial de Rally Cross Country no Catar

Fonte: Estadão

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin. Crédito: MCH Photo

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin. Crédito: MCH Photo

Brasil é campeão da primeira etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country, que terminou nesta terça-feira (26/02) em Doha, no Catar!

O paulista Reinaldo Varela e o catarinense Gustavo Gugelmin venceram a prova entre os UTVs com um Can-Am Maverick X3. O último dia de disputas teve 263,88 quilômetros de desafios.

A prova no país da Copa do Mundo de 2022 começou na última sexta-feira e percorreu 1.398 quilômetros no total, divididos em seis trechos cronometrados.

A segunda das cinco etapas da temporada será de 7 a 9 de março em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. A competição também vai para o Turquemenistão, na Ásia Central, Kazaquistão e finalmente para o Marrocos, em outubro.

A corrida no Catar foi marcada pela navegação difícil e também pelo “mar de pedras”. Era comum o UTV ter vários pneus furados no mesmo dia.

Hoje, no final do trecho cronometrado, um susto para a dupla brasileira. A cartela de controle de tempo, que fica com o navegador, saiu voando devido ao vento forte a poucos metros da linha de chegada. “Tive que descer do UTV e sair correndo uns 300 metros para pegar a cartela. E o Reinaldo ficou parado ali. A gente não sabia se podia dar ré ou não. Um sufoco”, narrou o navegador Gustavo Gugelmin. “Foi um rali muito difícil, com muita pedra. E um verdadeiro teste para os pneus. Só hoje furamos três”, completou o piloto Reinaldo Varela.

Varela e Gugelmin são campeões do Rally Dakar 2018 também nos UTVs, com o Can-Am Maverick X3.

Clique aqui e acompanhe a trajetória da Can-Am no maior desafio off-road do planeta.

Publicado em CAN-AM, CAN-AM DAKAR

Rally Dakar – Can-Am Maverick X3, o campeão dos UTVs pelo 2º ano consecutivo

Veículo assinado pela BRP é o grande destaque da categoria SxS e domina as 17 primeiras posições da classificação geral
Fonte: Mundo Press

Gustavo Gugelmin (à esquerda) e Reinaldo Varela (ao centro) na rampa de chegada no Rally Dakar 2019  Crédito: MCH Photos

Gustavo Gugelmin (à esquerda) e Reinaldo Varela (ao centro) na rampa de chegada no Rally Dakar 2019 Crédito: MCH Photos

O Can-Am Maverick X3 venceu pelo segundo ano consecutivo a disputa para UTVs (SxS) no Rally Dakar. O veículo side-by-side assinado pela BRP foi o grande destaque da 41ª edição do maior rali do mundo, dominando as 17 primeiras posições da classificação geral. A prova teve fim nesta quinta-feira (17), em Lima, após mais de cinco mil quilômetros percorridos em 10 etapas no Peru – incluindo cerca de três mil quilômetros de trechos cronometrados.

O Can-Am Maverick X3 representou quase 80% do grid dos UTVs no Rally Dakar 2019, formado por competidores de 61 países, o que reforça a liderança global da Can-Am no segmento. Após o título dos brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, em 2018, os vencedores foram os chilenos Francisco Contardo e Álvaro Quintanilla. Dos 20 UTVs que completaram o desafio, 19 são fabricados pela marca canadense.

“Os vencedores estão de parabéns. Esta incrível vitória e o fato de que muitas equipes escolheram o Can-Am Maverick X3 para conquistar o maior e mais duro rali do mundo destacam a busca incansável pela inovação da BRP e da Can-Am, que oferece os melhores produtos da categoria”, disse Olivier Camus, diretor global de marketing da área off-road da Can-Am. “Para nós, a corrida é um campo de testes para criar a melhor experiência possível para nossos consumidores.”

Desde o seu lançamento, em agosto de 2016, o veículo Can-Am Maverick X3 conquistou muitas vitórias no circuito de competições, ganhando quatro grandes campeonatos na América do Norte e diversas corridas em outras partes do mundo – como o Rally Dakar, na América do Sul, o Rally Merzouga, na África, e o Rally dos Sertões, no Brasil.

“É excelente o veículo Can-Am Maverick X3 vencer pelo segundo ano consecutivo a categoria para UTVs no Rally Dakar, a corrida mais difícil do mundo. É um feito notável”, continuou. “Representa uma demonstração clara de que temos uma plataforma líder de mercado que permitirá aos consumidores e pilotos conquistarem o terreno mais desafiador que se possa imaginar. Parabéns a todos os pilotos e obrigado por escolherem o Can-Am Maverick X3”, concluiu Camus.

Publicado em CAN-AM, CAN-AM DAKAR

Rally Dakar – Dupla brasileira vence última etapa e fecha disputa na terceira posição dos UTVs

Apesar de ganharem três das 10 etapas do desafio, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin adiam o sonho do bicampeonato; Título de dupla chilena mantém UTV Can-Am Maverick X3 no topo do pódio do Rally Dakar
Fonte: Mundo Press

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin com o Can-Am Maverick C3, em ação no Rally Dakar 2019 Crédito: Vinicius Branca/photosdakar.com

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin com o Can-Am Maverick C3, em ação no Rally Dakar 2019 Crédito: Vinicius Branca/photosdakar.com

O piloto Reinaldo Varela e o navegador Gustavo Gugelmin venceram a última etapa do Rally Dakar, realizada nesta quinta-feira (17) entre Pisco e a capital Lima, no Peru, a bordo do Can-Am Maverick X3. Desta forma, eles encerram a participação em terceiro lugar na classificação geral dos UTVs. Campeões da categoria em 2018, os brasileiros voltaram a ser destaques na 41ª edição do maior rally do mundo: ganharam três das 10 etapas que fizeram parte do desafio e estiveram sempre no grupo de elite da classe, liderando três dias de prova.

Quem segue com o título de campeão do Rally Dakar é o UTV Can-Am Maverick X3, veículo da dupla vencedora de 2019, formada pelos chilenos Francisco Contardo e Álvaro Quintanilla. O modelo também foi a escolha dos 17 primeiros colocados da tabela, sendo que dos 20 UTVs que completaram a prova 19 são fabricados pela marca canadense.

“Estamos felizes por completar o Rally Dakar entre os primeiros, mas agora vamos começar a nos preparar para 2020. Queremos buscar esse título novamente”, avisou o paulista Reinaldo Varela, da equipe Monster Energy/Can-Am. “Depois de tantos desafios superados, como buracos na pista, pancadas fortes e pneus furados, o Can-Am Maverick X3 aguentou muito bem e novamente nos trouxe até o final.”

Para o catarinense Gustavo Gugelmin, o rali teve alto nível técnico. ‘Foi uma prova extremamente desgastante, com muitas dunas, pedras e poeira, e nós superamos todos esses desafios. É incrível o que o Can-Am Maverick X3 aguenta nas dunas, a forma como o veículo sobe, o que faz nas situações mais adversas. É impressionante como o equipamento nos ajuda nas provas”, disse.

Filho caçula de Reinaldo, o piloto Bruno Varela, que estreou ao lado do navegador Maykel Justo, também foi destaque na prova. Apesar de não ter concluído a disputa, deixou imagens marcantes de solidariedade ao socorrer outros competidores, incluindo o próprio pai, na antepenúltima etapa.

A jornada final do rali mais difícil do mundo teve um percurso de 359 quilômetros, sendo 112 de trechos cronometrados. No total, foram superados mais de 5 mil quilômetros de desafios, com mais de 3 mil quilômetros de especiais, em dez exaustivas etapas. O Rally Dakar teve representação de 61 nacionalidades e, além de UTVs, contou com categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões.

Rally Dakar 2019 – Categoria UTVs (SxS)

Resultados da 10ª etapa (extraoficiais)

1- #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 1:25:09 – Can-Am Maverick X3
2 – #398 – Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) – 1:28:48 – Can-Am Maverick X3
3 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 1:31:19 – Can-Am Maverick X3
4 – #378 – Ricardo Porém / Jorge Monteiro (POR) – 1:31:34 – Can-Am Maverick X3
5 – #358 – Gerard Guel / Daniel Carreras (ESP) – 1:34:08 – Can-Am Maverick X3
6 – #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 1:36:22 – Can-Am Maverick X3
7 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 1:37:28 – Can-Am Maverick X3
8 – #427 – Michelangelo Bertolla / Paolo Boggioni (CHI) – 1:38:06 – Can-Am Maverick X3
9 – #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Justo (BRA) – 1:39:24 – Can-Am Maverick X3
10 – #342 – Juan Vallejo (CHI) / Leonardo Baronio (PER) – 1:40:05 – Can-Am Maverick X3

Classificação final (resultados extraoficiais)

1 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 42:19:05 – Can-Am Maverick X3
2 – #358 – Gerard Guel / Daniel Carreras (ESP) – 43:21:40 – Can-Am Maverick X3
3 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 43:24:24 – Can-Am Maverick X3
4 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 44:51:56 – Can-Am Maverick X3
5- #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 45:29:30 – Can-Am Maverick X3
6 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 46:07:07 – Can-Am Maverick X3
7- #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Justo (BRA) – 47:01:02 – Can-Am Maverick X3
8 – #418 – José Hinojo Lopes / Javier Blaco (ESP) – 47:25:01 – Can-Am Maverick X3
9 – #398 – Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) – 47:41:33 – Can-Am Maverick X3
10 – #344 – Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) – 50:44:58 – Can-Am Maverick X3.

Publicado em CAN-AM, CAN-AM DAKAR

Rally Dakar – Brasileiros vencem nona etapa e sobem para o terceiro lugar da categoria para UTVs

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin faturam penúltima etapa da competição e estão prontos para decisão rumo à capital Lima; Can-Am Maverick X3 é o UTV dos 18 primeiros da tabela
Fonte: Mundo Press

A dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, a bordo do Can-Am Maverick X3, durante a nona etapa do Rally Dakar 2019, em Pisco, no Peru Crédito: Victor Eleuterio/photosdakar.com

A dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, a bordo do Can-Am Maverick X3, durante a nona etapa do Rally Dakar 2019, em Pisco, no Peru Crédito: Victor Eleuterio/photosdakar.com

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin venceram a nona etapa do Rally Dakar 2019, disputada nesta quarta-feira (16) com largada e chegada em Pisco, no Peru. De acordo com os resultados extraoficiais, a dupla da equipe Monster Energy/Can-Am agora ocupa a terceira posição na classificação geral da categoria para UTVs, da qual é a atual campeã. Eles estão a 1h11min29 dos líderes, os chilenos Francisco Contardo e Álvaro Quintanilla, que também competem com o Can-Am Maverick X3 – o UTV dos 18 primeiros da tabela.

A penúltima etapa da competição teve um percurso de 409 quilômetros, sendo 313 de trecho cronometrado, e muitas dunas. “Foi uma especial difícil, mas fomos bem e conseguimos subir uma posição na tabela. Passamos ilesos, sem nenhum problema”, disse o navegador Gustavo Gugelmin.

O catarinense destacou as qualidades do Can-Am Maverick X3, o UTV que dita ritmo na categoria. “O veículo é incrível. É impressionante como passa pelas dunas”, afirmou. “É absolutamente prazeroso e fácil de transpassar os obstáculos com o Can-Am Maverick X3”, concluiu.

Sobre as chances de título, Gugelmin tem os pés no chão. “As chances de título são pequenas, mas existem. O rally só acaba na linha de chegada, vamos fazer o nosso melhor até o fim.”

A última etapa do 41º Rally Dakar será disputada entre as cidades de Pisco e Lima e terá uma especial curta, de apenas 112 quilômetros, em um percurso total de 359 km.

Findada a jornada, os competidores terão disputado dez etapas e mais de 5 mil quilômetros de desafios, com cerca de três mil quilômetros de especiais. Além de UTVs, a competição possui categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões.

Rally Dakar 2019 – Categoria UTVs (SxS)

Resultados da 9ª etapa (extraoficiais)

1- #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 4:20:02 – Can-Am Maverick X3
2 – #358 – Gerard Guel / Daniel Carreras (ESP) – 4:23:05 – Can-Am Maverick X3
3 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 4:31:28 – Can-Am Maverick X3
4 – #366 – Hernan Garces / Juan Latrach (CHI) – 4:53:06 – Can-Am Maverick X3
5 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 4:54:40 – Can-Am Maverick X3
6 – #418 – José Hinojo Lopes / Javier Blaco (ESP) – 5:12:12 – Can-Am Maverick X3
7 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 5:30:11 – Can-Am Maverick X3
8 – #342 – Juan Vallejo (CHI) / Leonardo Baronio (PER) – 5:30:14 – Can-Am Maverick X3

9 – #385 – Annett Fischer / Andrea Peterhansel (ALE) – 5:40:07
10 – #Roberto Carranza / Juan Fernandez (ESP) – 5:56:32 – Can-Am Maverick X3

Classificação acumulada após nove etapas (resultados extraoficiais)

1 – #360 – Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) – 40:47:46 – Can-Am Maverick X3
2 – #358 – Gerard Guel / Daniel Carreras (ESP) – 41:47:32 – Can-Am Maverick X3
3 – #340 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 41:59:15 – Can-Am Maverick X3
4 – #343 – Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) – 43:14:28 – Can-Am Maverick X3
5- #421 – Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) – 43:53:08 – Can-Am Maverick X3
6 – #412 – Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) – 44:24:56 – Can-Am Maverick X3
7 – #418 – José Hinojo Lopes / Javier Blaco (ESP) – 44:57:45 – Can-Am Maverick X3
8- #372 – Miguel Jordão (POR) / Lourival Justo (BRA) – 45:21:38 – Can-Am Maverick X3
9 – #398 – Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) – 46:12:45 – Can-Am Maverick X3
10 – #344 – Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) – 48:53:07 – Can-Am Maverick X3

Roteiro do Rally Dakar 2019:

10ª etapa – Quinta-feira (17/1)
Pisco/Lima
Quilometragem total – 359 km
Trecho especial (cronometrado) – 112 km.

Publicado em CAN-AM, CAN-AM DAKAR