Rally Dakar – Disputa acirrada marca categoria dos UTVs

Brasileiros completam mais uma etapa difícil e avançam no ranking do Rally Dakar.
Fonte: Mundo Press

Varela e Gugelmin_Dia 4_Dakar2020_CanAm MaverickX3. Foto: MCH Photography

Varela e Gugelmin_Dia 4_Dakar2020_CanAm MaverickX3. Foto: MCH Photography

A disputa do Dakar 2020 segue intensa e sem uma única dupla favorita entre os UTVs (SxS). Até esta quarta-feira (8/1), foram realizadas quatro etapas com quatro diferentes vencedores e líderes da categoria dominada pela Can-Am. Com o UTV Maverick X3, os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin completaram mais um dia difícil, que partiu de Neom com destino a Al-Ùla, na Arábia Saudita. Eles percorreram 672 quilômetros, sendo 453 cronometrados, e terminaram na 14ª colocação. Na classificação geral, a dupla da Monster Energy/Can-Am/South Racing subiu mais três posições e ocupa o 16º lugar.

A liderança no momento está nas mãos dos espanhóis Jose Antonio Lopez e Diego Gil, com três minutos de vantagem para os chilenos Francisco “Chaleco” Lopez e Juan Pablo Vinagre. A terceira colocada é a dupla Casey Currie e Sean Berriman, dos Estados Unidos. Todos eles aceleram os UTVs Can-Am Maverick X3. A vitória no dia ficou com o americano Mitchell Guthrie e o norueguês Ola Floene.

Sobre o percurso, Gugelmin ressalta que foi uma especial realmente digna de Dakar. “Tinha tanta pedra que parecia que estávamos em outro planeta, igual aos filmes que mostram Marte”, brinca o navegador catarinense. Para completar a dificuldade, a dupla do Brasil contou com dois pneus furados e sem outro para trocar. “Por isso, fomos mais conservadores, porque a estrada estava muito ruim. Se a gente tivesse outro pneu furado, com certeza, estaríamos lá até agora. Andamos em ‘modo passeio’ para conseguir chegar à noite no acampamento. Passamos muito frio, um dia bastante longo e cansativo, no qual todo mundo se ajudou. Viemos em um comboio de seis carros e UTVs”, explica o atual campeão mundial de Rally Cross Country da classe T3 e do Dakar em 2018 nos UTVs.

O próximo destino do Dakar 2020 é Ha’il, local da chegada desta quinta-feira (9/1). Os competidores percorrerão 564 quilômetros, sendo 353 contra o relógio, em um trajeto com dunas e rochas gigantescas, além de descidas que exigirão habilidade na direção.

A 42ª edição do Rally Dakar 2020 tem 46 UTVs inscritos, sendo 33 da marca Can-Am. A principal competição off-road do mundo conta também com as categorias de motos, quadriciclos, carros e caminhões. A disputa começou no dia 5 de janeiro, em Jeddah, e vai até o dia 17, em Qiddiya, após cerca de 7800 km percorridos (pouco mais de 5000 km de especiais no total).

Rally Dakar 2020 – Categoria UTVs (SxS)

Acumulado (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 18:24:52 – Can-Am Maverick X3
2 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 18:27:53 – Can-Am Maverick X3
3 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 18:29:26 – Can-Am Maverick X3
4 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 18:30:38 – Can-Am Maverick X3
5 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 18:32:22 – Can-Am Maverick X3
6 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 18:55:13
7 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 19:33:58
8 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 19:50:32 – Can-Am Maverick X3
9 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 20:16:33 – Can-Am Maverick X3
10 – #443 – Aleksei Shmotev (RUS) / Andrei Rudnitski (BLR) – 20:18:40 – Can-Am Maverick X3
16 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 21:47:52 – Can-Am Maverick X3

Resultados da 4ª etapa (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 5:01:13
2 – #419 – Aron Domzala / Maciej Marton (POL) – 5:01:32 – Can-Am Maverick X3
3 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 5:02:27 – Can-Am Maverick X3
4 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 5:07:41 – Can-Am Maverick X3
5 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 5:07:56 – Can-Am Maverick X3
6 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 5:12:22 – Can-Am Maverick X3
7 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 5:14:10 – Can-Am Maverick X3
8 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 5:23:07 – Can-Am Maverick X3
9 – #441 – Frédéric Pitout / Renaud Niveau (FRA) – 5:41:44 – Can-Am Maverick X3
10 – #443 – Aleksei Shmotev (RUS) / Andrei Rudnitski (BLR) – 5:45:48 – Can-Am Maverick X3
14 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 5:55:42 – Can-Am Maverick X3

Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs

9/1
Etapa 5 – Al-`Ula / Ha’il
Deslocamento – 211 km
Especial – 353 km
Total do dia – 564 km

10/1
Etapa 6 – Ha’il / Riyadh
Deslocamento – 352 km
Especial – 478 km
Total do dia – 830 km

11/1
Dia de descanso – Riyadh

12/1
Etapa 7 – Riyadh / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 195 km
Especial – 546 km
Total do dia – 741 km

13/1
Etapa 8 – Wadi Al Dawasir / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 239 km
Especial – 474 km
Total do dia – 713 km

14/1
Etapa 9 – Wadi Al Dawasir / Haradh
Deslocamento – 476 km
Especial – 415 km
Total do dia – 891 km

15/1
Etapa 10 – Haradh / Shubaytah – Etapa maratona
Deslocamento – 74 km
Especial – 534 km
Total do dia – 608 km

16/1
Etapa 11 – Shubaytah / Haradh – Etapa maratona
Deslocamento – 365 km
Especial – 379 km
Total do dia – 744 km

17/1
Etapa 12 – Haradh / Qiddiya
Deslocamento – 73 km
Especial – 374 km
Total do dia – 447 km

TOTAL DO PERCURSO – 7855 km
TOTAL ESPECIAIS – 5096 km

* As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas e alterações.

Sobre canam

Blog oficial Can-Am Off-Road Brasil.
Esta entrada foi publicada em CAN-AM DAKAR e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.