Can-Am nos Sertões – Família Can-Am Maverick é tetracampeã dos UTVs

Absoluta, marca canadense ganha títulos com Bruno Sperancini/Breno Rezende (geral e classe Super Production) e Gabriel Varela/Gabriel Morales (UTV Pro).
Fonte > Mundo Press

Bruno Sperancini e Breno Rezende vencem o Rally dos Sertões 2016. Foto: Victor Eleuterio

Bruno Sperancini e Breno Rezende vencem o Rally dos Sertões 2016. Foto: Victor Eleuterio

A família de veículos Can-Am Maverick conquistou neste sábado (10) o tetracampeonato dos UTVs no Rally dos Sertões. A marca canadense voltou a deixar os concorrentes na poeira e faturou o título geral da categoria, desta vez com a dupla mineira Bruno Sperancini/Breno Rezende, que ainda levou a taça da classe UTV Super Production a bordo do Can-Am Maverick Xds. Gabriel Varela/Gabriel Morales, vice-campeã no ranking, também acelerou forte o Can-Am Maverick Xds Turbo e levou o título da UTV Pro (os resultados são extra-oficiais). Após sete dias de aventura, com início em Goiânia (GO), o evento teve fim na cidade de Palmas (TO).

Foram percorridos 3.212,17 quilômetros até a rampa de chegada, incluindo 2.357,17 de trechos cronometrados. A sétima etapa começou em Ponte Alta (TO) e fechou a prova com os últimos 243,61 km do roteiro (191,54 de especial). Com o desempenho, a Can-Am amplia seu domínio no desafio off-road mais difícil do país, já que nos anos anteriores conquistou o título dos UTVs com Bruno Sperancini/Lourival Roldan (2015), Vinícius Mota/Rafael Schimuk (2014) e Carlo Collet/Marcos Lara (2013).

Bob Lumley, vice-presidente e gerente geral regional para América Latina da BRP, grupo que assina os produtos Can-Am, acompanhou pessoalmente a festa da chegada. “Estou muito orgulhoso dos pilotos e equipes que utilizam os veículos Can-Am. Todos estão de parabéns, assim como a comunidade de competições no Brasil, que tem um futuro muito promissor”, afirmou.

Bruno Sperancini ficou emocionado com mais um título dos UTVs. “É muita felicidade sermos campeões, ainda mais porque esta edição foi extremamente difícil e disputada. O Can-Am Maverick Xds é o melhor carro que já tive no Rally dos Sertões. Além de leve, é muito confiável e resistente. Agradeço a BRP por mais um ano de parceria e vamos juntos buscar o pentacampeonato dos UTVs para a Can-Am em 2017”, avisou o piloto.

Gabriel Varela ressaltou os inúmeros desafios do caminho. “Foi, sem dúvidas, o Rally dos Sertões mais desafiador que já disputei, cheio de especiais longas e muito difíceis. O Can-Am Maverick Xds Turbo se comportou muito bem desde o início e mostrou força, prova disso é que fomos destaque na etapa maratona, que em dois dias somou 950 quilômetros e passagem pelo arenoso Jalapão”, concluiu.

Nos quadriciclos, André Suguita foi o vice-campeão da prova com o Can-Am Renegade. Ele chegou muito perto do título inédito, que só não foi possível por conta de uma punição sofrida na quinta etapa. O Rally dos Sertões incluiu ainda categorias para motocicletas e carros.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da sétima etapa (extra-oficial)
1 – #225 – CRISTIANO BATISTA/ROBLEDO NICOLETTI – 2:09:22
2 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 2:14:21 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 2:15:41 – Can-Am Maverick Xds Turbo
4 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 2:15:42 – Can-Am Maverick Xds Turbo
6 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 2:19:17 – Can-Am Maverick Xds
9 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 2:24:07 – Can-Am Maverick Xds Turbo
17 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 2:47:45 – Can-Am Maverick Xds Turbo
18 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 2:56:32 – Can-Am Maverick Turbo

Resultado acumulado final (extra-oficial)
1 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 33:30:03 – Can-Am Maverick Xds
2 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 34:20:20 – Can-Am Maverick Xds Turbo

3 – #210 – CARLOS AMBRÓSIO/CADU SACHS – 34:30:57
4 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 34:38:49 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 38:31:37 – Can-Am Maverick Turbo
12 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 43:32:18 – Can-Am Maverick Xds Turbo
14 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 50:53:22 – Can-Am Maverick Xds Turbo
16 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 55:48:45 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Publicado em CAN-AM, Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões Com a tag , , , , , , , , |

Can-Am no Sertões – Campeões dos UTVs serão conhecidos neste sábado (10)

Família Can-Am Maverick está próxima de comemorar quarto título consecutivo; Nos quadris, André Suguita tem uma mão na taça a bordo do Can-Am Renegade.
Fonte > Mundo Press

Bruno Sperancini/Breno Rezende no Rally dos Sertões 2016 Crédito: Doni Castilho

Bruno Sperancini/Breno Rezende no Rally dos Sertões 2016. Crédito: Doni Castilho

Os campeões do 24º Rally dos Sertões serão conhecidos neste sábado (10) na Praia da Graciosa, em Palmas (TO). A família de veículos Can-Am Maverick está perto de confirmar o quarto título consecutivo entre os UTVs. Após seis dias de disputas eletrizantes, o piloto atual campeão Bruno Sperancini e o navegador Breno Rezende estão na ponta da tabela com o Can-Am Maverick Xds. Eles possuem 21min48seg de vantagem sobre Gabriel Varela/Gabriel Morales, que acelera a bordo do Can-Am Maverick Xds Turbo. As duplas ainda lideram as classes UTV Super Production e UTV Turbo, respectivamente.

A sexta etapa, realizada nesta sexta-feira (9) entre Mateiros e Ponte Alta, no Tocantins (TO), teve passagem pela região do Jalapão e deixou muitos competidores pelo caminho. O roteiro do dia incluiu 520,95 km e o trecho cronometrado mais longo da prova: 514,98 km. A etapa final do maior desafio off-road do país terá 243,61 quilômetros de percurso, incluindo 191,54 de trecho cronometrado. Na rampa de chegada em Palmas, os competidores terão cumprido mais de 3.200 km de desafios (2.357,17 de especiais).

“Deu tudo certo até aqui e vamos controlar a nossa vantagem na etapa final. Espero que a gente termine a prova com bastante tranquilidade e possa comemorar novamente o título com o Can-Am Maverick Xds. O veículo está perfeito para os quilômetros finais”, contou o mineiro Sperancini. Gabriel Varela/Gabriel Morales venceu a sexta etapa e está embalada para a última largada. “O Can-Am Maverick Xds Turbo chegou inteiro, podíamos fazer mais 950 km sem manutenção. Só não fomos mais rápidos porque tivemos dois pneus furados”, explicou Varela.

Quadriciclos – O piloto André Suguita está com uma mão na taça da categoria para quadriciclos a bordo do Can-Am Renegade. Ele possui mais de três horas de vantagem e quer comemorar o título inédito do Rally dos Sertões. “A sexta etapa foi dureza, além dos desafios do caminho tive pane seca. Agora vou recuperar as energias e seguir tranquilo para o final da prova. O quadri não deu problema nenhum, sou fã do Can-Am Renegade desde que disputei o Rally Dakar”, declarou. Em 2015, Suguita entrou para a história como o primeiro brasileiro a completar o maior rally do mundo de quadriciclo.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da sexta etapa (extra-oficial)
1 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 7:50:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo
2 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 7:51:00 – Can-Am Maverick Xds
3 – #210 – LEANDRO TORRES/LOURIVAL ROLDAN – 7:51:31
6 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 7:58:38 – Can-Am Maverick Xds Turbo
12 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 10:03:44 – Can-Am Maverick Turbo

Resultado acumulado após seis etapas (extra-oficial)
1 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 31:10:46 – Can-Am Maverick Xds
2 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 31:32:34 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #210 – CARLOS AMBRÓSIO/CADU SACHS – 32:06:27
4 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 32:18:23 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 35:38:49 – Can-Am Maverick Turbo

Categoria Quadriciclos
Resultado da sexta etapa (extra-oficial)
1 – #102 – PEDRO COSTA – 8:53:40
2 – #110 – ANDRÉ SUGUITA – 9:36:08 – Can-Am Renegade
3 – #106 – EDGLEY SOBRINHO – 9:59:44

Resultado acumulado após seis etapas (extra-oficial)
1 – #110 – ANDRÉ SUGUITA – 35:29:15 – Can-Am Renegade
2 – #106 – EDGLEY SOBRINHO – 38:47:10
3 – #112 – JEFERSON NOBRE – 43:57:24

Programação* – Rally dos Sertões 2016
10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

TOTAL DA PROVA: 3.212,17 km
TOTAL DE TRECHOS ESPECIAIS: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde em 24 anos de história)

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Publicado em CAN-AM, Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões Com a tag , , , , , , , , |

Can-Am no Sertões – Casarini/Eckel vence e chega à liderança dos UTVs

Dupla acelera com o Can-Am Maverick Xds Turbo na prova, que realiza segunda parte da etapa maratona nesta sexta-feira (9), no Jalapão, Tocantins.
Fonte > Mundo Press

Deninho Casarini/Luis Eckel no Rally dos Sertões. 2016 Crédito: Magnus Torquato

Deninho Casarini/Luis Eckel no Rally dos Sertões. 2016. Crédito: Magnus Torquato

A categoria para UTVs é um show à parte no Rally dos Sertões 2016, que nesta quinta-feira (8) desembarcou na cidade de Mateiros, no Tocantins. Após vitória na quinta etapa, cujo início foi em Luís Eduardo Magalhães (BA), Deninho Casarini e Luis Eckel chegaram à liderança da prova a bordo do Can-Am Maverick Xds Turbo, de acordo com os resultados extra-oficiais. O dia contou com 461,14 quilômetros, sendo 425,67 de trechos cronometrados, e foi marcado pela disputa em formato maratona. Ou seja, os competidores só poderão ter apoio mecânico externo no final da sexta e penúltima etapa, nesta sexta-feira (9).

A segunda parte da maratona tem destino a Ponte Alta (TO). Serão 520,95 quilômetros de desafios, incluindo a especial mais longa da 24ª edição do Sertões, formada por 514,98 km. Para apimentar ainda mais, o plano de fundo será o Jalapão, que causa arrepios em muitos competidores por ser uma região inóspita e arenosa. “O Can-Am Maverick Xds Turbo foi inteiro para o parque fechado, o motor e a suspensão estão excelentes. Temos pela frente a penúltima etapa do Sertões e vamos acelerar forte para chegar na frente, já que a classificação está bastante equilibrada”, explicou Casarini.

Em cinco dias de prova, a categoria para UTVs teve quatro líderes diferentes: Cristiano Batista/Robledo Nicoletti, Gabriel Varela/Gabriel Morales (com o Can-Am Maverick Xds Turbo), Bruno Sperancini/Breno Rezende (Can-Am Maverick Xds) e agora Casarini/Luis Eckel. “Arriscamos tudo na quinta etapa para chegar à liderança e deu certo. Espero que a gente consiga abrir vantagem na sexta-feira e administrar no último dia de prova.”

Atual tricampeã do Rally dos Sertões, a família de veículos Can-Am Maverick ainda está na frente nas classes UTV Pro, com Casarini/Luis Eckel, e UTV Super Production, com Sperancini/Rezende. A 24ª edição do evento definirá os campeões neste sábado (10) em Palmas (TO), após 3.212,17 quilômetros (sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados). A disputa também inclui categorias para quadriciclos, motocicletas e carros.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da quinta etapa (extra-oficial)
1 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 5:51:25 – Can-Am Maverick Xds Turbo
2 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 5:54:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #212 – DENÍSIO NASCIMENTO/EMILIO ROCKENBACH – 5:56:05
4 – #210 – LEANDRO TORRES/LOURIVAL ROLDAN – 5:56:59
5 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 5:58:02 – Can-Am Maverick Xds Turbo
7 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 6:00:57 – Can-Am Maverick Turbo
8 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 6:06:18 – Can-Am Maverick Xds
9 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 6:10:40 – Can-Am Maverick Xds Turbo
20 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 8:30:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo
21 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 8:30:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Resultado acumulado após cinco etapas (extra-oficial)
1 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 23:15:01 – Can-Am Maverick Xds Turbo
2 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 23:19:45 – Can-Am Maverick Xds
3 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 23:42:34 – Can-Am Maverick Xds Turbo
4 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 23:51:50 – Can-Am Maverick Xds Turbo

5 – #210 – LEANDRO TORRES/LOURIVAL ROLDAN – 23:57:36
7 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 24:19:06 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 24:35:26 – Can-Am Maverick Turbo
12 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 26:15:15 – Can-Am Maverick Xds Turbo
17 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 32:29:58 – Can-Am Maverick Xds Turbo


Programação* – Rally dos Sertões 2016
9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

TOTAL DA PROVA: 3.212,17 km
TOTAL DE TRECHOS ESPECIAIS: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde em 24 anos de história).

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Publicado em CAN-AM, Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões Com a tag , , , , , , , , , |

Can-Am no Sertões – Veículos Can-Am Maverick dominam Top 5 dos UTVs

Com Bruno Sperancini/Breno Rezende na liderança, competidores a bordo dos veículos da marca canadense ditam ritmo após quatro etapas de prova.
Fonte > Mundo Press

Bruno Sperancini/Breno Rezende no Rally dos Sertões 2016. Crédito: Vinícius Branca/Fotop

Bruno Sperancini/Breno Rezende no Rally dos Sertões 2016. Crédito: Vinícius Branca/Fotop

Os competidores a bordo dos veículos Can-Am Maverick dominaram o Top 5 da categoria para UTVs do Rally dos Sertões nesta quarta-feira (7), quando a caravana desembarcou em Luís Eduardo Magalhães (BA). Após quatro dias de prova, o piloto atual campeão Bruno Sperancini e o navegador Breno Rezende seguem na liderança com o Can-Am Maverick Xds. A dupla Deninho Casarini/Luis Eckel também dita ritmo em segundo lugar, seguida por Pedro Queirolo/Gui Trombini, Gabriel Varela/Gabriel Morales e Enrico Almeida/Álvaro Almeida, todas a bordo do Can-Am Maverick Xds Turbo. Os resultados são extra-oficiais.

A famíllia de UTVs da marca canadense está em busca do quarto título consecutivo do Rally dos Sertões. Na quarta etapa, que largou de Posse (GO), os veículos percorreram 560,15 quilômetros, incluindo 361,94 de trechos cronometrados (especiais). A quinta etapa, marcada para esta quinta-feira (8), reserva ainda mais desafios. Será o início da disputa em formato maratona, com 461,14 km (425,67 de especiais), e o destino será a cidade de Mateiros (TO). Ou seja, os competidores só poderão ter auxílio mecânico externo no fim da sexta etapa, nesta sexta-feira (9), cujo roteiro inclui passagem pelo inóspito e arenoso Jalapão.

Sempre entre os mais rápidos do dia, o mineiro Sperancini repete a estratégia que rendeu o título dos UTVs em 2015. “O Rally dos Sertões é uma prova longa, por isso é muito importante ser constante. A estratégia tem dado certo e queremos continuar na liderança nestas três últimas etapas do roteiro”, disse o experiente piloto, pronto para o início da maratona.

“O Can-Am Maverick Xds esteve perfeito até aqui, só tivemos um pneu furado. Agora vamos revisar o veículo todo e colocar peças novas para a maratona, que será ainda mais difícil na segunda parte, no Jalapão. A confiança no veículo é total”, concluiu. A 24ª edição do evento definirá os campeões no dia 10 de setembro em Palmas (TO), após 3.212,17 quilômetros (sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados). O evento inclui ainda categorias para quadriciclos, motocicletas e carros.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da quarta etapa (extra-oficial)
1 – #212 – DENÍSIO NASCIMENTO/EMILIO ROCKENBACH – 3:58:33
2 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 4:01:16 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 4:06:36 – Can-Am Maverick Xds Turbo
4 – #210 – LEANDRO TORRES/LOURIVAL ROLDAN – 4:09:08
5 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 4:09:19 – Can-Am Maverick Xds
6 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 4:10:09 – Can-Am Maverick Xds Turbo
7 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 4:10:34 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 4:12:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo
12 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 4:21:27 – Can-Am Maverick Turbo
22 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 6:30:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Resultado acumulado após quatro etapas (extra-oficial)
1 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 17:13:26 – Can-Am Maverick Xds
2 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 17:23:36 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 17:44:15 – Can-Am Maverick Xds Turbo
4 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 17:48:33 – Can-Am Maverick Xds Turbo
5 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 17:53:48 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 18:06:26 – Can-Am Maverick Xds Turbo
9 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 18:30:28 – Can-Am Maverick Turbo
15 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 21:24:58 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Programação* – Rally dos Sertões 2016
8/9 – Luís Eduardo Magalhães (BA) / Mateiros (TO) – 5ª Etapa
Deslocamento inicial: 35,47 km
Trecho especial: 425,67 km
Deslocamento final: 00 km
Total do dia: 461,14 km

9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

TOTAL DA PROVA: 3.212,17 km
TOTAL DE TRECHOS ESPECIAIS: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde em 24 anos de história).

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Publicado em CAN-AM, Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões Com a tag , , , , , , , , |

Can-Am no Sertões – Dupla Sperancini/Rezende volta à liderança dos UTVs

Após terceira etapa, competidores a bordo dos veículos Can-Am Maverick ocupam sete das 10 primeiras posições do ranking geral da categoria.
Fonte: Mundo Press

Pedro Queirolo no Rally dos Sertões 2016. Crédito: Victor Eleutério/Fotop

Pedro Queirolo no Rally dos Sertões 2016. Crédito: Victor Eleutério/Fotop

Os competidores a bordo dos veículos Can-Am Maverick ocupam sete das 10 posições do ranking geral dos UTVs no Rally dos Sertões. Após a terceira etapa, realizada nesta terça-feira (6) entre Cavalcante e Posse, em Goiás, a dupla formada por Bruno Sperancini, piloto atual campeão, e o navegador Breno Rezende voltou à liderança da tabela com o Can-Am Maverick Xds. Em seguida, aparecem Deninho Casarini/Luis Eckel e Pedro Queirolo/Gui Trombini, que aceleram o Can-Am Maverick Xds Turbo. Os resultados são extra-oficiais.

O percurso do dia foi o mais longo do roteiro da 24ª edição da prova: 643,48 quilômetros, sendo 376,41 de trechos cronometrados (especiais). A etapa foi marcada por diversos tipos de obstáculos, como pedras, trechos de areia, regiões acidentadas, pontos travados e altas velocidades. Dos 31 UTVs que largaram, apenas 22 conseguiram completar o desafio.

Aniversariante do dia, Sperancini ficou satisfeito com o desempenho. “A liderança dos UTVs foi um grande presente de aniversário. Deu tudo certo e a equipe está muito feliz, porém consciente de que temos muita estrada até Palmas (TO)”, lembrou o piloto, referindo-se ao palco da chegada do Sertões no próximo sábado (10). “Ainda é cedo para comemorar, já que os tempos estão muito apertados, mas espero consolidar a liderança dia após dia.” A dupla mineira também lidera a classe UTV Super Production.

Na classe UTV Pro, Deninho Casarini/Luis Eckel está na ponta, seguida por Pedro Queirolo/Gui Trombini. Os competidores estão de olho na liderança geral da categoria, como mostra Casarini. “A terceira etapa teve muito trial e andamos redondo, tendo cautela em muitos momentos e acelerando nos trechos mais abertos. O veículo foi perfeito o tempo todo. Na quarta etapa, pretendemos ser mais agressivos para descontar o máximo da vantagem dos líderes, que é de 12min52seg.”

Gabriel Varela e Gabriel Morales, que largaram como líderes dos UTVs, terminaram a terceira etapa rebocados pelos companheiros de equipe Rodrigo Varela e Mayckon Padilha. “Pagamos um preço alto por utilizar combustível ruim. Foi complicado, cumprimos os últimos 186 quilômetros da especial rebocados, mas o mais importante é que conseguimos concluir a etapa e estamos vivos na prova, já que ainda tem muito chão pela frente”, concluiu Gabriel Varela.

A caminho da Bahia – Nesta quarta-feira (7), a quarta etapa do Rally dos Sertões larga de Posse (GO) com destino a Luís Eduardo Magalhães, na Bahia. O percurso terá 560,15 quilômetros no total (361,94 deles de especial). A 24ª edição do evento definirá os campeões no dia 10 de setembro em Palmas (TO), após 3.212,17 quilômetros (sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados). O evento inclui ainda categorias para quadriciclos, motocicletas e carros.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da terceira etapa (extra-oficial)
1 – #225 – CRISTIANO BATISTA/ROBLEDO NICOLETTI – 5:16:14
2 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 5:20:30 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 5:24:05 – Can-Am Maverick Xds Turbo
4 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 5:26:01 – Can-Am Maverick Xds
5 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 5:27:25 – Can-Am Maverick Xds Turbo
6 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 5:34:07 – Can-Am Maverick Turbo
11 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 5:40:37 – Can-Am Maverick Xds Turbo
15 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 6:04:38 – Can-Am Maverick Xds Turbo
16 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 6:06:43 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Resultado acumulado após três etapas (extra-oficial)
1 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 13:04:07 – Can-Am Maverick Xds
2 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 13:16:59 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 13:32:15 – Can-Am Maverick Xds Turbo
4 – #205 – ELSON CASCÃO II/ELSON OLIVEIRA – 13:37:08
5 – #216 – CARLOS AMBROSIO/CADU SACHS – 13:40:24
6 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 13:42:14 – Can-Am Maverick Xds Turbo
7 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 13:47:17 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 13:50:16 – Can-Am Maverick Xds Turbo
10 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 14:09:00 – Can-Am Maverick Turbo
12 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 14:54:58 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Programação* – Rally dos Sertões 2016
7/9 – Posse (GO) / Luís Eduardo Magalhães (BA) – 4ª Etapa
Deslocamento inicial: 14,62 km
Trecho especial: 361,94 km
Deslocamento final: 183,59 km
Total do dia: 560,15 km

8/9 – Luís Eduardo Magalhães (BA) / Mateiros (TO) – 5ª Etapa
Deslocamento inicial: 35,47 km
Trecho especial: 425,67 km
Deslocamento final: 00 km
Total do dia: 461,14 km

9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

TOTAL DA PROVA: 3.212,17 km
TOTAL DE TRECHOS ESPECIAIS: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde em 24 anos de história).

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Publicado em CAN-AM, Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões Com a tag , , , , , , , , |

Can-Am no Sertões – Gabriel Varela/Gabriel Morales assume liderança dos UTVs

Dupla vence segunda etapa com o Can-Am Maverick Xds Turbo e ultrapassa Bruno Sperancini/Breno Rezende na classificação geral da categoria.

Gabriel Varela/Gabriel Morales no Sertões 2016 Crédito: Victor Eleutério/Fotop

Após vencer a segunda etapa, Gabriel Varela/Gabriel Morales assumiu a liderança dos UTVs no Rally dos Sertões 2016 a bordo do Can-Am Maverick Xds Turbo. A dupla foi a mais rápida nesta segunda-feira (5) no percurso entre Padre Bernardo e Cavalcante, em Goiás, formado por 418,3 quilômetros – sendo 374,84 de trecho cronometrado. Os resultados são extra-oficiais.

Atual tricampeã do maior rally do país, a família de veículos Can-Am Maverick segue absoluta na briga pelo título dos UTVs. Os competidores que utilizam veículos da marca canadense ocupam cinco das seis primeiras colocações do ranking da categoria. O piloto Bruno Sperancini, vencedor em 2015, está na segunda colocação ao lado do navegador Breno Rezende. A dupla lidera a classe Super Production com o Can-Am Maverick Xds. Na UTV Pro, Gabriel Varela/Gabriel Morales também está na ponta.

“Foi um dia muito difícil, com bastante trial e pedra e poucos trechos rápidos. No geral, a segunda etapa foi muito travada e cheia de lugares que podiam tirar os competidores da prova”, relatou Gabriel Varela. “Apesar das dificuldades, conseguimos imprimir um ritmo forte, mas sem deixar de ter cautela. Foi um ótimo resultado e o UTV chegou inteiro”, concluiu.

A caravana do Rally dos Sertões tem destino a Posse (GO) nesta terça-feira, quando será realizada a terceira etapa. O longo percurso conta com 643,48 km, sendo 376,41 de especiais. Na 24ª edição do evento, os campeões serão definidos no dia 10 de setembro em Palmas (TO), após 3.212,17 quilômetros (sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados). O evento inclui ainda categorias para quadriciclos, motocicletas e carros.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da segunda etapa (extra-oficial)
1 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 5:39:23 – Can-Am Maverick Xds Turbo
2 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 5:41:19 – Can-Am Maverick Xds Turbo
3 – #208 – HENRIQUE GUTIEREZ/ANDRE L. MUNHOZ – 5:44:10
4 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 5:47:08 – Can-Am Maverick Xds
5 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 5:51:44 – Can-Am Maverick Xds Turbo
6 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 5:53:47 – Can-Am Maverick Xds Turbo
8 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 6:00:51 – Can-Am Maverick Xds Turbo
9 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 6:01:42 – Can-Am Maverick Xds Turbo
15 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 6:31:09 – Can-Am Maverick Turbo

Resultados acumulados após duas etapas – UTVs
1 – #202 – GABRIEL VARELA/GABRIEL MORALES – 7:33:33 – Can-Am Maverick Xds Turbo
2 – #201 – BRUNO SPERANCINI/BRENO REZENDE – 7:36:05 – Can-Am Maverick Xds
3 – #208 – HENRIQUE GUTIEREZ/ANDRE L. MUNHOZ – 7:37:00
4 – #231 – ENRICO ALMEIDA/ALVARO ALMEIDA – 7:43:48 – Can-Am Maverick Xds Turbo
5 – #230 – PEDRO QUEIROLO/GUI TROMBINI – 7:52:33 – Can-Am Maverick Xds Turbo
6 – #218 – DENINHO CASARINI/LUIS ECKEL – 7:53:28 – Can-Am Maverick Xds Turbo
9 – #223 – DIMAS PIMENTA III/RODRIGO KONIG – 8:00:54 – Can-Am Maverick Xds Turbo
12 – #205 – VINICIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK – 8:26:53 – Can-Am Maverick Turbo
14 – #206 – RODRIGO VARELA/MAYCKON PADILHA – 8:41:19 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Programação* – Rally dos Sertões 2016
6/9 – Cavalcante (GO) / Posse (GO) – 3ª Etapa
Deslocamento inicial: 22,95 km
Trecho especial: 376,41 km
Deslocamento final: 244,12 km
Total do dia: 643,48 km

7/9 – Posse (GO) / Luís Eduardo Magalhães (BA) – 4ª Etapa
Deslocamento inicial: 14,62 km
Trecho especial: 361,94 km
Deslocamento final: 183,59 km
Total do dia: 560,15 km

8/9 – Luís Eduardo Magalhães (BA) / Mateiros (TO) – 5ª Etapa
Deslocamento inicial: 35,47 km
Trecho especial: 425,67 km
Deslocamento final: 00 km
Total do dia: 461,14 km

9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

TOTAL DA PROVA: 3.212,17 km
TOTAL DE TRECHOS ESPECIAIS: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde em 24 anos de história).

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Publicado em CAN-AM, Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões Com a tag , , , , , , , , , , |

Can-Am no Sertões – Sperancini/Rezende é destaque na etapa de abertura

Dupla é a segunda mais rápida entre os UTVs; De Padre Bernardo, caravana segue para Cavalcante, ainda em Goiás, nesta segunda-feira (5).

Bruno Sperancini/Breno Rezende na etapa de abertura do Sertões 2016

Bruno Sperancini/Breno Rezende na etapa de abertura do Rally dos Sertões 2016. Crédito: Marcelo Maragni/Fotop

O Rally dos Sertões 2016 teve início com muitos desafios neste domingo (4). A primeira etapa foi realizada entre Goiânia e Padre Bernardo, em Goiás, e exigiu atenção máxima dos competidores. O percurso foi formado 364,54 quilômetros, sendo 111,79 de trechos cronometrados (especiais). Entre os UTVs, o piloto atual campeão Bruno Sperancini e o navegador Breno Rezende emplacaram o segundo melhor tempo, de acordo com os resultados extra-oficiais, a bordo do Can-Am Maverick Xds.

O desempenho ainda rendeu a liderança da classe Super Production para a dupla. “Foi um dia extremamente duro e perigoso, com diversos abismos. Eu mal pude olhar o painel do UTV, de tanta tensão na pilotagem”, contou o mineiro Sperancini. “Apesar de curta, a especial foi muito travada, cheia de poeira e pedras escondidas. Estou muito feliz pelo resultado”, continuou.

Deninho Casarini e Luis Eckel ficaram em quarto lugar dos UTVs com o Can-Am Maverick Xds Turbo. “Andamos com muito cuidado mas fomos bem, ainda mais porque ficamos muito tempo na poeira, o que dificultou as ultrapassagens. O UTV foi perfeito em todos os momentos”, afirmou.

A segunda etapa do Rally dos Sertões tem destino a Cavalcante, ainda em Goiás, nesta segunda-feira (5). Serão 418,3 km de percurso, sendo 374,84 de especiais. Na 24ª edição do evento, os campeões serão definidos no dia 10 de setembro em Palmas (TO), após 3.212,17 quilômetros (sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados). O evento inclui ainda categorias para quadriciclos, motocicletas e carros.

Rally dos Sertões 2016 – Categoria UTVs
Resultado da primeira etapa (extra-oficial)
1 – Cristiano Batista/Robledo Nicoletti – 01:44:16
2 – Bruno Sperancini/Breno Rezende – 01:48:57 – Can-Am Maverick Xds
3 – Enrico Almeida/Alvaro Almeida – 01:52:04 – Can-Am Maverick Turbo
4 – Deninho Casarini/Luis Eckel – 01:52:37 – Can-Am Maverick Xds Turbo
5 – Henrique Gutierrez/André Munhoz – 01:52:50
7 – Gabriel Varela/Gabriel Morales – 01:54:10 – Can-Am Maverick Xds Turbo
10 – Vinícius Mota/Rafael Shimuk – 01:55:44 – Can-Am Maverick Turbo
15 – Pedro Queirolo/Guilherme Trombini – 01:58:46 – Can-Am Maverick Xds Turbo
16 – Dimas Pimenta III/Rodrigo Konig – 01:59:12 – Can-Am Maverick Xds Turbo
27 – Rodrigo Varela/Mayckon Padilha – 03:00:00 – Can-Am Maverick Xds Turbo

Programação* – Rally dos Sertões 2016
Segunda-feira – 5/9 – Padre Bernardo (GO) / Cavalcante (GO) – 2ª Etapa
Deslocamento inicial: 34,27 km
Trecho especial: 374,84 km
Deslocamento final: 9,19 km
Total do dia: 418,3 quilômetros

6/9 – Cavalcante (GO) / Posse (GO) – 3ª Etapa
Deslocamento inicial: 22,95 km
Trecho especial: 376,41 km
Deslocamento final: 244,12 km
Total do dia: 643,48 km

7/9 – Posse (GO) / Luís Eduardo Magalhães (BA) – 4ª Etapa
Deslocamento inicial: 14,62 km
Trecho especial: 361,94 km
Deslocamento final: 183,59 km
Total do dia: 560,15 km

8/9 – Luís Eduardo Magalhães (BA) / Mateiros (TO) – 5ª Etapa
Deslocamento inicial: 35,47 km
Trecho especial: 425,67 km
Deslocamento final: 00 km
Total do dia: 461,14 km

9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

TOTAL DA PROVA: 3.212,17 km
TOTAL DE TRECHOS ESPECIAIS: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde em 24 anos de história)

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Publicado em Can-Am Maverick, Can-Am no Sertões, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , , |

Conheça o dicionário do rally

Para quem não vive ou acompanha o mundo off-road, às vezes, é difícil conversar diretamente com pilotos, navegadores e integrantes das equipes de apoio e entender tudo.
Fonte: Motor Online

Can-Am Maverick em ação

Termos específicos como coelhos e “curecas” são frequentemente utilizados, mas nem sempre entendidos.

“Coelho” é um termo retirado das corridas de cães, nas quais um mecanismo faz um boneco com a aparência de um coelho disparar na frente, para que seja perseguido pelos competidores de quatro patas. Este é um dos vários termos criados para facilitar a comunicação no mundo dos rallys, esporte extremamente especializado e técnico. A terminologia coleciona ainda outras analogias, como “costela” e “facão”. Há também vocábulos cuja origem se perdeu no tempo, como “cureca”.

Outras terminologias derivam das abreviações encontradas nos livros de bordo (com indicações que ajudam os navegadores a indicar o caminho e a prevenir os pilotos de perigos, ou curecas, à frente). É o caso de DEPS, vocábulo que corresponde a uma “depressão de poças secas” (formadas pela água das chuvas que secou e modificou o formato do piso).

Confira a seguir alguns termos do jargão cotidiano e do livro de bordo, que são utilizados no mundo dos rallys:

  • Coelho: designa o membro da equipe que sai com 3 dias de antecedência (no caso do Sertões) para checar possíveis imprevistos e mudanças no roteiro, como uma ponte caída, uma nova cerca ou buraco de grandes dimensões;

  • Concentração: local nas cidades onde o rally “estaciona”, depois da especial daquele dia;

  • Costela: pequenas irregularidades no piso ou mini lombadas que, quando o carro passa em alta velocidade, dão a sensação de se estar trafegando por “costelas” gigantes;

  • Cureca: é a palavra para perigo. Possui graduação, indicada nos livros de bordo, que vai de 1 a 3 curecas. Antes, a graduação era indicada por caveiras (de 1 a 3), mas atualmente usam-se pontos de exclamação;

  • Deslocamentos: trechos do rally entre uma especial e outra;

  • DEPS: indica “depressão de poças secas”, resultado da ação da água da chuva em piso de terra que, quando seca, deixa deformidades no piso;

  • Especial: trecho de alta velocidade, cronometrado, ou partes do roteiro onde a corrida é realmente disputada;

  • E3: simbologia usada internacionalmente nos rallys para indicar um estreitamento de pista;

  • Facão: sulcos no solo formados pela passagem de diversos veículos, que acabam influenciando o rendimento dos competidores que vierem depois naquele trecho. São chamados facões tanto os sulcos quando a porção de terra saliente, que se acumula entre eles;

  • Forfetar: após o prazo máximo de chegada para dado veículo em determinado dia, há um período no qual o competidor deve entregar seu cartão de controle de horário. Universalmente, este prazo é de 30 minutos. Se perder o prazo, o veículo “forfetou”, ou seja, será penalizado com a perda do resultado conquistado naquele dia e cairá muitas colocações;

  • Levantamento: determinação do roteiro do rally, realizado ao longo de meses de trabalho por uma equipe especializada da organização;

  • Lombas: lombadas grandes que podem causar saltos violentos e quebra de elementos da suspensão;

  • Quebradeira: trecho formado por piso com muitas pedras e buracos, geralmente em descida;

  • Piçarra: tipo de solo formado pela mistura de fragmentos de rocha, areia e outros, mas que conserva, ainda vestígios da textura original da rocha. Também chamado de tapururuca;

  • Prime: disputa tipo ponto a ponto (sem formação de circuito) em alta velocidade. Muitas vezes é apenas uma exibição promocional;

  • Prólogo: prova preliminar, em um trecho de poucos quilômetros, que define a ordem de largada para a primeira especial. Cada competidor tem o cronômetro “zerado” em cada largada e o que vale é o tempo que ele usou para percorrer aquele trecho até o final. O objetivo é determinar quais são os competidores mais rápidos de forma que nas especiais eles não sejam atrapalhados pelos mais lentos, já que a ultrapassagem em trilhas estreitas é difícil. A ordem de largada das demais especiais geralmente é definida pela ordem de chegada da especial anterior;

  • Sentinel: sistema que sinaliza eletronicamente ao carro da frente que há um bólido mais rápido solicitando ultrapassagem. O dispositivo aciona uma luz no painel e um alarme sonoro. É usado geralmente em trechos poeirentos e de pouca visibilidade;

  • Spy: equipamento que indica infrações, como excesso de velocidade em zonas de radar. Fornece dados sobre o percurso e indicações do comportamento do veículo naquele dia;

  • Super prime: disputa em alta velocidade em circuito fechado (tipo um autódromo de terra), no qual os obstáculos são produzidos artificialmente (por trator, como morretes, depressões, curvas de raios variados). Os tempos de volta de cada veículo no super prime pode ser utilizado para definir a ordem de largada para a primeira especial da prova. Utilizado também para fins promocionais;

  • Zona de radar: área de velocidade controlada através do Spy, geralmente em vilarejos e trechos perigosos;

  • Way point: coordenada geográfica para utilização no GPS. Indica pontos da rota a ser empregada pelo competidor.
Livro de bordo
Símbolo Significado
! Cureca (perigo).
!! Dupla cureca.
!!! Tripla cureca (risco elevado, baixar a velocidade ao mínimo).
D Indica trecho de deslocamento, ou trechos do rally entre uma especial e outra.
DEPS Depressões de poça seca.
EROS Erosão.
FZR Fim de zona de radar.
ITE Início do trecho especial (cronometrado).
IZR Início de zona de radar (velocidade controlada).
LAPE Laje de pedra (piso de pedra onde o veículo irá trafegar).
LBD Lombada dupla.
MB Mata burro.
MBVCL Mata burro com vão central longitudinal.
PTVCL Ponte de toras com vão central longitudinal.
R-30 Radar 30 km/h.
V Vila.
Publicado em BRP CAN-AM ADVENTURE TOURS, CAN-AM, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , , , |

Rally dos Sertões – Família de UTVs Can-Am Maverick acelera pela 4ª vitória

Vai ser dada a largada para o 24º Rally dos Sertões, o maior desafio off-road do calendário nacional.
Fonte: Mundo Press

Atual campeão dos UTVs, Bruno Sperancini acelera o Can-Am Maverick Xds no Rally dos Sertões / Crédito: Café Fotos/Mundo Press

A família de veículos Can-Am Maverick acelera para garantir a quarta vitória consecutiva entre os UTVs. O cronômetro começa a girar neste sábado (3), com o prólogo em Senador Canedo, sendo que a base da abertura do evento será o Autódromo Internacional de Goiânia, em Goiás. O roteiro, que inclui 3.212,17 quilômetros (sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados), tem destino a Palmas (TO), palco da chegada no dia 10 de setembro.

A divisão para UTVs conta com 31 veículos inscritos em 2016. O mineiro Bruno Sperancini defende o título da categoria e da classe UTV Super Production a bordo do Can-Am Maverick Xds. O experiente piloto tem navegador novo, o também mineiro Breno Rezende. “O Sertões terá trechos inéditos e muitos desafios em 2016. Só temos uma certeza: o que vier, será um teste muito difícil para os competidores e seus equipamentos”, explicou Sperancini.

Gabriel Varela vai ao Rally dos Sertões 2016 com o Can-Am Maverick Xds Turbo / Crédito: Café Fotos/Mundo Press

Os maranhenses Vinícius Mota e Rafael Schimuk, campeões de 2014, estão confirmados com o Can-Am Maverick Turbo. “As expectativas são ótimas e estamos muito bem preparados, assim como o UTV, que é extremamente resistente. O grande desafio do roteiro será a passagem pela região do Jalapão, que tem solo pesado e arenoso, semelhante ao dos Lençóis Maranhenses – onde treinamos com frequência e estamos bastante acostumados”, comparou Mota.

Os fãs do off-road também devem ficar de olho nas duplas Gabriel Varela / Gabriel Morales (vice-campeã do UTVs em 2015), Rodrigo Varela / Mayckon Padilha, Deninho Casarini / Luis Felipe Eckel, Dimas Pimenta III / Rodrigo König e Pedro Queirolo / Guilherme Trombini. Todas prometem levantar poeira a bordo do veículo Can-Am Maverick Xds Turbo. O Rally dos Sertões 2016 inclui ainda categorias para motos, quadriciclos e carros.

Na trilha da solidariedade – Nos bastidores, a equipe de voluntários do Ideia Fixa promete fazer a diferença para muitas famílias carentes das cidades do roteiro do Rally dos Sertões. O projeto conta com o patrocínio da Can-Am desde 2013 e, a cada visita, cumpre uma série de atividades lúdicas e a distribuição de kits e doações que favorecem a edução, a cultura e a saúde.

No Sertões 2016, o Ideia Fixa confirmou presença nas cidades de Goiânia-GO (dia 2/9, no CRAS Vila Redenção e Associação Polivalente São José), Padre Bernardo-GO (5/9, na escola Laura Ribeiro), Posse-GO (6/9, na escola Dr. Joaquim Pereira da Costa) e Luís Eduardo Magalhães-BA (8/9, no CRAS Santa Cruz). O projeto está prestes a completar 15 anos de solidariedade e já beneficiou mais de 137 pessoas em 16 Estados brasileiros.

Programação – Rally dos Sertões 2016*
Sexta-feira – 2/9 (Local: Autódromo de Goiânia)
Das 12h às 13h – Coletiva de imprensa
Das 15h às 17h – Carreata dos veículos do Rally dos Sertões em Goiânia

Sábado – 3/9
Das 8h às 9h30 – Posicionamento dos veículos no Parque Fechado (Local: Autódromo)
Das 10h às 14h – Prólogo na Cidade Alpha Goiás (Senador Canedo)
10h30 – Largada da 1ª Moto (Na sequência largarão Quadris, UTVs e Carros)
14h – Encerramento do Prólogo
Das 15h às 16h – Posicionamento Motos/Quadris e UTVs no Parque Fechado
Das 16h às 17h – Posicionamento Carros no Parque Fechado
18h30 – Largada Promocional (Autódromo)

Domingo – 4/9 – Goiânia (GO) / Padre Bernardo (GO) – 1ª Etapa
Deslocamento inicial: 248,43 km
Trecho especial (cronometrado): 111,79 km
Deslocamento final: 4,32 km
Total do dia: 364,54 quilômetros

5/9 – Padre Bernardo (GO) / Cavalcante (GO) – 2ª Etapa
Deslocamento inicial: 34,27 km
Trecho especial: 374,84 km
Deslocamento final: 9,19 km
Total do dia: 418,3 quilômetros

6/9 – Cavalcante (GO) / Posse (GO) – 3ª Etapa
Deslocamento inicial: 22,95 km
Trecho especial: 376,41 km
Deslocamento final: 244,12 km
Total do dia: 643,48 km

7/9 – Posse (GO) / Luís Eduardo Magalhães (BA) – 4ª Etapa
Deslocamento inicial: 14,62 km
Trecho especial: 361,94 km
Deslocamento final: 183,59 km
Total do dia: 560,15 km

8/9 – Luís Eduardo Magalhães (BA) / Mateiros (TO) – 5ª Etapa
Deslocamento inicial: 35,47 km
Trecho especial: 425,67 km
Deslocamento final: 00 km
Total do dia: 461,14 km

9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

Publicado em CAN-AM, Campeonato Brasileiro de Rally Baja, Can-Am Maverick, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , |

Confira a programação do 24º Rally dos Sertões

O Rally dos Sertões completa 24 anos em 2016 e já entrou para a história do nosso país.
Fonte: Sertões

Bruno Sperancini no Maverick Turbo durante o Rally dos Sertões 2015 / Crédito: Idario Cafe

Poeira, lama, calor de derreter os miolos ou frio úmido, nas madrugadas, estradas de asfalto e terra, picadas na mata, desfiladeiros e planícies. Atravessar grandes cidades e pequenos vilarejos, contato com povos hospitaleiros e de uma simplicidade emocionante. Tudo isso faz parte do Rally dos Sertões. E muito mais!

Confira a programação dessa edição:

01 e 02 de Setembro
– Vistoria técnicas Motos, QuadsUTVs no Autódromo internacional de Goiânia; Coletiva de Imprensa e Briefings.

03 de Setembro
– Prólogo na Cidade Alpha Goiás;
– Largada promocional no Autódromo Internacional de Goiânia.

04 de Setembro
–  1ª Etapa: Goiânia (GO) a Padre Bernardo (GO):
Deslocamento inicial: 248,43 km;
Trecho especial: 111,79 km;
Deslocamento final: 4,32 km;
Total do dia: 364,54 quilômetros.

05 de Setembro
– 2ª Etapa: Padre Bernardo (GO) a Cavalcante (GO):
Deslocamento inicial: 34,27 km;
Trecho especial: 374,84 km;
Deslocamento final: 9,19 km;
Total do dia: 418,3 quilômetros.

06 de Setembro
– 3ª Etapa: Cavalcante (GO) a Posse (GO):
Deslocamento inicial: 22,95 km;
Trecho especial: 376,41 km;
Deslocamento final: 244,12 km;
Total do dia: 643,48 km.

07 de Setembro
– 4ª Etapa: Posse (GO) a Luis Eduardo Magalhães (BA):
Deslocamento inicial: 14,62 km
Trecho especial: 361,94 km
Deslocamento final: 183,59 km
Total do dia: 560,15 km.

08 de Setembro
– 5ª Etapa: Luis Eduardo Magalhães (BA) a Mateiros (TO) – Etapa Maratona:
Deslocamento inicial: 35,47 km;
Trecho especial: 425,67 km;
Deslocamento final: 00 km;
Total do dia: 461,14 km.

09 de Setembro
– 6ª Etapa: Manteiros (TO) a Ponte Alta (TO):
Deslocamento inicial: 00 km;
Trecho especial: 514,98 km;
Deslocamento final: 5,97 km;
Total do dia: 520,95 km.

10 de Setembro
– 7ª Etapa: Ponte Alta (TO) a Palmas (TO):
Deslocamento inicial: 4,61 km;
Trecho especial: 191,54 km;
Deslocamento final: 47,46 km;
Total do dia: 243,61 km;
– Cerimônia de Premiação e Festa de Encerramento na Villa Country.

Publicado em BRP CAN-AM ADVENTURE TOURS, CAN-AM, Can-Am Maverick, Rally Cross Country Com a tag , , , , , , , , , , , , , , |